Filha de pais separados

Olá, antenadas!
Se tem uma coisa que eu sempre guardei pra mim, foi meus sentimentos em relação a separação, eles são um pouco cruéis pra quem não passou por isso, mas vamos lá!
Quando meus pais se separaram, eu os culpava por meu sofrimento, acreditava que quando duas pessoas se casam e prometem amar uma a outra acima de tudo, deveriam cumprir. Pior, achava que em um casamento com frutos, os pais deveriam esquecer os problemas para garantir a felicidade de seus filhos e, se separar não era uma opção. Egoísta, eu sei, mas eu só tinha 11 anos de idade e eu queria continuar sentando a mesa com meus pais e meu irmão para jantarmos juntos. 
Por muito tempo mantive o sentimento reprimido, eu odiava meu pais por terem tirado de mim aquele ambiente chamado família, como eu odiava a ideia de ter que visitar meu pai ao invés de esperá-lo chegar do trabalho. Passei a odiar até comercial de margarina, aqueles com aquela família linda, comendo pão com margarina, parecia errado e cruel com crianças como eu. 
Quem é filho de pais separados sabe que, por mais velho que você seja, nunca irá aceitar de primeira o fato das coisas não serem como antes, e pior, ter que dividir sua tenção entre as duas pessoas mais importantes em sua vida não é nada legal, e pra piorar, ainda tem os casos em que os filhos precisam escolher com quem ficar, ou pior, a mãe precisa brigar pra receber pensão, onde antes, ambos dividiam as despesas. Agora imagina como deve ser complicado uma criança processar tudo isso? É muito "e pior" pra uma história só. 
Devido a todos os sentimentos já citados, você passa a desejar a infelicidade de seus pais, acha que todo e qualquer relacionamento deles, irá acabar rápido, pois eles perceberão que se amam e que não vivem um sem o outro. Mas o tempo passa, eles mudam de relacionamento, você cresce esperando isso, e odiando todos os seus possíveis padrastos e madrastas e, quando percebe, já levou fama de implicante. 
O tempo passa, você continua sem entender qual o motivo de prometer amor eterno se  irão se separar depois, mas passa a aceitar, o que já é saudável para sua relação com seus pais. Você conhece outras pessoas que passaram por isso, que aceitam o fato de terem duas casas para jantar, almoçar, dormir, duas pessoas para pedir dinheiro com a mesma desculpa de que é para um trabalho da escolha e começa até achar legal, até brinca com autoridade um do outro quando um permite que você vá um show e o outro não. 
No entanto, apesar da aceitação, o vazio será eterno, e até vai existir um certo medo de um dia casar e repetir o erro com seus filhos, imagina só a nossa cabeça ao pensar que nossos filhos irão pensar como pensamos hoje? Confuso demais, não?
O mais assustador é saber que várias de vocês, que estão lendo este post, passaram por isso, o que me leva a pensar que, talvez, o casamento seja uma furada, que ter filhos seja furada, que viver sozinha é a solução. Mas que triste seria, ein?
O legal disso tudo é que, o sofrimento nos faz amadurecer e hoje eu entendo que meus pais fizeram o que tinha de ser feito, que eles me livraram de um sofrimento maior ao se separarem. 
Por tanto, se você passou por isso e ainda não entende que foi o melhor, pare e reflita, seu pais não podiam prever o futuro quando se casaram, se pudessem, teríamos menos assinaturas matrimoniais nesse mundo. 

Beijos. 

Me acompanhe nas redes sociais




7 comentários :

  1. Anônimo5.12.14

    Lindo e verdadeiro o post. Sentia o mesmo quando meus pais se separam.

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto Karly, eu sou filha de pais separados, e ainda é recente, agora em dezembro vão fazer apenas 2 anos, sim foi bem na época de Natal, foi um baque daqueles para mim, ter que escolher com quem passar o natal, ainda bem que eu já era mais velha eu tinha 23 anos, foi sem dúvidas o dia mais triste da minha vida quando saí pela manhã para trabalha com meu pai em casa e quando voltei não havia mais nada dele lá :( Mas depois desse tempo que passou vi que foi o melhor para ambos os lados, hoje os dois vivem melhor e estão mais felizes mesmo que nunca toquem no nome um do outro, e eu, continuo naquele esquema moro com a mãe e visito o pai. E lido com o ciúmes dos dois por ser filha única.
    Mas enfim, quando o encanto acaba não adianta tentar manter uma relação :)
    Beeeijo

    Meninices da Vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, Cami!!! Quando a gente é criança, meio que não entendemos o porquê, como vc já era grande no momento da separação, facilitou o entendimento, mas ainda sim, dói, ein? Obrigada por sua visita. beijos <3

      Excluir
  3. Meus pais não são separados mas tenho muitos amigos que já passaram por isso e imagino o quanto tenha sido difícil para você também. Muitas vezes colocamos nossos pais num pedestal e esquecemos que são humanos. Enfim, ainda bem que tudo passa, né Ka? Parabéns pelo amadurecimento.
    Beijão,
    www.flaviacarboni.com.br

    ResponderExcluir
  4. Concordo com tudo que falou. Meus pais não são separados, mas tenho muitos amigos que os pais são, sofreram muito, normal. Mas como você falou, as vezes, ta poupando um sofrimento, algo muito pior. E graças a DEUS, uma hora a dor passa e só leva o aprendizado e amadurecimento com tudo!
    To adorando seus posts assim!! beijinhos, Rê

    ResponderExcluir
  5. Felizmente, sobre esse assunto eu não posso opinar, meus pais estão juntos até hoje e muito bem. E isso é muito bonito de se ver e se espelhar, então imagino como deve ser difícil não ter mais isso dentro de casa!!

    ResponderExcluir

Gostou?
Deixe aqui sua opinião, é muito importante pra mim receber esse feedback <3
Mas lembre-se, ofensas nunca são bem vindas, seja legal, o bem sempre volta.