5 momentos em que a vida parecia sem graça, mas passou

Olá, antenadas!

Sabe aqueles momentos em que você para e lembra de tudo que já passou e percebe que tudo tem solução, seja essa solução boa ou ruim, ela existe e, por isso, resolvi listar 5 momentos de minha vida em que me vi perdida, achando que era o fim dos tempos mas consegui enfrentar,  e se você, que tá passando por algum problema e ler esse post, saiba que tudo passa!
1- Quando meus pais se separaram. 
Eu era uma criança de quase 11 anos e aquele momento parecia a coisa mais triste que eu poderia enfrentar na vida, foi complicado entender porque eu teria que me mudar para uma casa que não era minha, morar longe do colégio, não dormir mais em meu quarto, um quarto só meu, não ter mais minhas amigas da rua para brincar, foi tudo muito intenso e bagunçou bastante a cabeça e, quando e achei que estava tudo bem, meus pais voltaram e depois de um tempo bem curto juntos (acho que um mês) eles se separaram de novo, ou seja, sofri duas vezes a mesma coisa e lembro como hoje o que senti naquela época, mas com o tempo acostumei, criança se distrai fácil com as coisas que encontra no caminho e hoje só tenho lembranças de tudo e a conclusão de que foi bem melhor para todos que houvesse a separação. 
2- Quando eu percebi que meu pai não era meu super herói 
Quem é apegada com o pai sabe qual o sentimento de ficar ao lado e se sentir segura, não é mesmo? Sei disso porque, após a separação dos meus pais eu lidei com várias outras crianças que também passaram por isso, percebei que é mais normal do que parece e eu pude não só ouvir como acompanhar a relação dessas crianças com seus pais, principalmente as meninas, que eram tratadas com princesas, ganhavam colo e proteção (muitas vezes exagerados, mas isso seria assunto para uma outra hora) e eu, bem, percebei que havia algo errado nisso tudo, já que eu não recebi o mesmo do meu que, por sinal, morava bem perto de mim, ia atrás do meu irmão e nem ao menos perguntava por mim e eu assistia isso da janela, de longe, na esperança dele perguntar por mim e me levar pra passear. Por muitos anos eu me torturei, achando que a culpa era minha, desejei até ter nascido homem pra ter a atenção dele, desejei sofrer  um acidente grave para saber se ele iria se preocupar e por muitos anos eu sofri, mas uma hora passou e eu me dei conta que ao invés de sofrer por algo sem solução, eu tinha que buscar novas soluções e passei a buscar amores recíprocos, claro que fica aquele sentimento perdido no passado, existem gatilhos que me deixam triste e me fazem lembrar, mas passa e você passa a viver bem mais tranquila e para de se culpar, percebe que a culpa de não ter recebido o que era seu, não é sua. 
3- Quando eu tive que cursar um superior que não queria
A gente vive uma pressão precoce para escolher a profissão que iremos carregar para o resto da vida, desde cedo as pessoas nos perguntam o que queremos ser quando crescermos e aos 17/18 anos somos submetidos a escolha final, teoricamente, né? Já que podemos mudar depois... Mas eu tive que escolher não por opção, mas por falta de opção por N motivos que não irei repetir aqui. No primeiro dia de aula eu me senti péssima, triste, me vi ali com um futuro de bosta (desculpe a palavra) frustrada e trabalho apenas para ter dinheiro para pagar as contas, me vi perdida de verdade, até que percebi que eu não precisava me preocupar em ser bem sucedida financeiramente ao me formar, que eu não precisava ter um diploma para ser feliz e que eu poderia ser livre para fazer escolhas melhores... Eu me formei, mas larguei a profissão assim que pude e percebi que apesar de termos o destino trassado, nós teremos sempre mais de uma opção e eu tinha a opção de me conformar ou de mudar tudo e eu mudei pra ser feliz. 
4- Quando meu primo foi assassinado por motivo torpe na virada de ano 
Na madrugada do dia 01 de 2012 meu primo foi morto a tiros por dois irmãos por motivos que, na verdade, ninguém sabe, pois não existia motivos para um crime tão brutal... Depois do ocorrido eu achei que as coisas não tinham sentido, que não existia mais paz, que eu não poderia mais sair na rua e me sentir segura, que qualquer festa que eu fosse eu poderia ser vítima também, passei a odiar festas lotadas e a desejar vingança, eu queria a morte dos sujeitos  sim! Os anos passaram, um deles foi julgado e condenado e hoje eu escolhi preservar só as lembranças boas que tenho dele, enquanto vivo. A morte só é sem solução para quem parte, para quem fica não, temos a opção de continuar vivendo, mesmo com a dor, ou afundar em um mundo sem cor e viver um luto eterno. 
5- Quando eu fiquei desempregada 
Quando terminei a faculdade eu consegui um emprego que, teoricamente, iria durar 12 meses e eu planejei tudo com base nisso. Após 10 meses eu fui demitida e me vi perdida, ainda faltavam 2 meses de faculdade pra pagar (eu estava cursando moda) entre outras dívidas que havia feito e nossa, foi bem desesperador... Até que, percebi que eu estava chorando por algo que eu realmente queria que acontecesse, eu já não aguentava mais aquele emprego, estava infeliz, cansada e doente por conta dele e alguém superior a mim havia me dado a chance de ficar livre e mudar de vida e foi o que eu fiz, busquei coisas que eu gosto de fazer para investir e ter meu próprio negócio. 

Esse post foi mais um desabafo de tudo, eu queria dividir isso com vocês, para que vocês soubessem que todos possuem problemas e não tem como medir quem tem o pior e o menos pior, mas problemas existem e todos achamos que nunca iremos superar mas passa, como dizia Chico Xavier, "isso também passa", seja os bons momentos ou ruins, todos passam e cabe a você aproveitar cada segundo para ser feliz ou para tirar lições para a vida. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Gostou?
Deixe aqui sua opinião, é muito importante pra mim receber esse feedback <3
Mas lembre-se, ofensas nunca são bem vindas, seja legal, o bem sempre volta.